A policial civil do Distrito Federal Rafaela Luciene Motta Ferreira, de 40 anos, foi presa novamente, nesta quinta-feira (2), por descumprimento de medida restritiva, que proibia a agente de se aproximar de um ex-namorado. O pedido foi feito pela corregedoria da corporação e determinado pela Justiça, após a agente furar os pneus e esfaquear vítima, no domingo (28).

A policial foi detida na noite de quarta-feira (1°), na casa de familiares, na Asa Norte. Essa é, pelo menos, a quarta vez que Rafaela é presa por crimes cometidos contra pessoas com quem se relacionava.

Inicialmente, Rafaela recusou se entregar. A policial pediu a presença de um advogado antes de concordar ir para cadeia. A reportagem tenta contato com a defesa da agente.

O corregedor da Polícia Civil do DF, Adval Cardoso, informou que o episódio é “constrangedor e lamentável”. De acordo com ele, a policial “está desequilibrada” e o pedido de prisão foi necessário.

“Infelizmente, ela em liberdade seria um risco para o ex, para outras pessoas e para si própria”, diz o corregedor.

Rafaela, segundo o corregedor, está na carceragem da Polícia Civil. A audiência de custódia, nesta quinta-feira (2), determinou a prisão preventiva – por tempo indeterminado. A agente será encaminhada à Penitenciária Feminina do DF, conhecida como Colmeia.

Atualmente, a policial está afastada do serviço na corporação em razão de licença médica. Além de responder por processos administrativos, ela também teve as armas recolhidas.

Descumprimento

 
Vítima de policial stalker mostra ferimentos causados pela ex, no DF
Vítima de policial stalker mostra ferimentos causados pela ex, no DF

Na madrugada de domingo (28), Rafaela, que estava impedida de se aproximar do ex-namorado pela Justiça, descumpriu a medida restritiva e se aproximou da residência dele, na Asa Norte. No local, ela foi presa após furar o pneu de dois carros da vítima, além de esfaquear o ex-companheiro.

Segundo informações da Polícia Civil, Rafaela foi ao endereço da vítima e, no estacionamento, furou os pneus de dois carros dele. O homem notou o que estava acontecendo e desceu para conter a policial.

De acordo com os investigadores, o ex-namorado derrubou Rafaela no chão, mas levou duas facadas e uma mordida no peito.

Em seguida, ele conseguiu conter a agente, até a chegada da Polícia Militar.