Um policial militar que esteve no local em que o avião com a cantora Marília Mendonça (1995 – 2021) caiu em Caratinga, Minas Gerais, precisou atirar para evitar que pertences da artista fossem furtados.

Segundo informações, o PM Marcio Pereira da Silva precisou usar uma arma com balas de borracha para evitar que pessoas que rondavam o local levassem o que estava dentro do avião. Quatro pessoas foram vistas com lanternas no meio da madrugada tentando chegar até a aeronave.

O caso aconteceu na madrugada do sábado (6). Na ocasião, o perímetro precisava ser preservado para que investigadores que vão determinar a causa do acidente pudessem fazer a vistoria.