Briga entre deputados Amauri Ribeiro e Major Araújo dura dias na Alego

O presidente da Alego clamou para que os deputados coloquem um ponto final nas brigas. “Temos ideias e votos divergentes e isso faz parte do parlamento. Eu não estou aqui para direcionar voto de ninguém, mas para respeitar. Brigas pessoais estão travando a pauta nesta Casa”, continuou.

Durante a sessão, Amauri chamou Araújo de “canalha”, que foi rebatido com “frouxo”. Na terça-feira, Amauri Ribeiro precisou ser contido por seguranças da Assembleia Legislativa durante um novo desentendimento com o deputado Major Araújo, que usava o microfone no momento.

A briga dos parlamentares já dura alguns dias e ganhou contornos maiores quando, na última semana, Araújo se referiu a Ribeiro como“boneca” durante uma discussão envolvendo a votação da PEC do ICMS.

Lissauer ainda disse que, caso as brigas e ofensas pessoais continuem, vai usar de punições previstas no regimento interno contra os parlamentares envolvidos. “Vou tomar as atitudes com a força que tem essa mesa diretora e que o regimento interno da Casa proporciona”, disse ao citar os nomes de Major Araújo e Amauri Ribeiro.

“Quero chamar a atenção de Vossas Excelências. Exijo que me ouçam e exijo respeito. Essa Casa tem um regimento a ser cumprido e ele não está sendo cumprido pelas duas partes. Vocês estão colocando minha gestão e este parlamento sob constrangimento. Não vamos aceitar esse tipo de atitude”, pontuou.